Single, EP ou álbum?

21/07/2022

Por Eliza Granadeiro

As plataformas de streaming são um mercado à parte dentro do cenário musical. E uma das coisas que eu acho mais interessantes do streaming é a variedade de formato pros lançamentos.

Ou seja, fazer um lançamento musical não é mais sinônimo de lançar um álbum com 10, 12, 14 (!!) faixas. Agora, as músicas podem sair em álbum, EP ou single.

O que diferencia cada formato é, basicamente, o número de faixas e o tempo total de duração.

  1. Um single é um lançamento que reúne de uma a três faixas que não passem de 30 minutos no total. É importante que cada uma das faixas não tenha mais do que 10 minutos;
  2. Um EP (sigla que significa Extended Play) é um lançamento que reúne de três a seis faixas que não dure mais que 30 minutos;
  3. E um álbum é um lançamento com mais de sete faixas ou com seis faixas com mais de 30 minutos.

É interessante ver como que apesar do nome, um single, não é, necessariamente, uma única música (e de fato pode ter até três faixas). Em alguns lançamentos gringos, é possível vermos um single com duas ou três faixas, mas por aqui no Brasil, isso não pegou muito não e quando um artista está lançando single, normalmente, é uma única música mesmo.

Outra questão interessante é como a ideia de o que é álbum é diferente atualmente daquela que fomos acostumados (a galera aí que foi adolescente nos anos 1990/2000 vai lembrar bem…). Até pouco tempo atrás, um álbum era sinônimo de mais de 10 faixas e era comum vermos lançamentos robustos com 14 músicas. Em alguns casos especiais, a gente encontrava até álbum com 20!!!

Essa diminuição do número de faixas dá uma discussão boa, mas que eu deixo pra outro momento. Por hora, chamo atenção para o fato de essa variedade de formatos ser bem interessante pros artistas.

Especialmente, se voltarmos na questão da grana necessária para levantar um lançamento, assunto do artigo da semana passada. Ou seja, é muito mais barato gravar e lançar um single ou um EP do que um álbum.

Trocando em miúdos, você não precisa mais ficar preso ao formato do álbum para lançar suas músicas apenas neste formato. E de fato, com uma única faixa você já tem um lançamento novo na sua carreira e pode apresentar a novidade pros seus públicos. Não é demais isso?


Por agora, a conversa continua lá no meu instagram. Te vejo por lá.